Aspectos gerais do desmame de leitões

  • Adriano Almeida Martins Centro Universitário Filadélfia de Londrina - UniFil
  • Daiany Campanini Centro Universitário Filadélfia de Londrina - UniFil
  • Paulo Guimarães Barreto de Carvalho Centro Universitário Filadélfia de Londrina - UniFil
  • Rafael Humberto de Carvalho Centro Universitário Filadélfia de Londrina - UniFil

Resumo

Antes do desmame são necessários cuidados essenciais para que as mudanças fisiológicas entre a transição do leite materno e ração propriamente dita não seja radical para o leitão. Há sempre em uma ninhada aqueles que ingerem uma menor quantidade devido a competição natural que ocorre. Nas porcas os tetos anteriores ou os primeiros tetos da fêmea produzem mais leite que os posteriores. Quanto mais cedo for fornecida a primeira ração aos leitões, maior será o peso ao desmame, sendo indispensável oferecer a ração já na segunda semana de vida. É necessária a utilização de ingredientes especiais altamente digestíveis nas rações em caso de desmame precoce com até 3 semanas ou super precoce com até 2 semanas, porque o sistema digestivo dos leitões encontra-se ainda em desenvolvimento nesta fase, não estando totalmente apto a digerir rações compostas exclusivamente por ingredientes de origem vegetal. O desmame é fundamental na criação de suínos, pois está altamente correlacionado com o tempo que o animal irá demorar para atingir o peso ideal ao abate. É sabido que um bom manejo durante a desmame garante uma relação positiva entre o peso ao desmame e a eficiência de crescimento de suínos e qualidade de carcaça de animais abatidos. O período pós desmame também é marcado por um período crítico com relação a possíveis patógenos  que possam  causar  problemas  à saúde do  leitão. Devido  ao  estresse  nutricional (mudança brusca na dieta), mudança de ambiente, separação da porca gestante e nova hierarquia social criam situações que causam stress nos leitões, favorecendo a multiplicação de agentes infecciosos no intestino, determinando a ocorrência de diarreias. A Escherichia coli é a principal causa mundial da mortalidade e morbilidade pós-desmame, sendo o seu principal foco de infecção o intestino delgado, resultando em enormes perdas econômicas. Estas infecções duram entre 4 e 14 dias, e espalham-se entre os animais via fecal-oral e também por aerossóis e fômites.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Acadêmico do Curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário Filadélfia, UNIFIL; Londrina, Paraná, Brasil; E-mail: adrianomars@hotmail.com

##submission.authorWithAffiliation##

Acadêmico do Curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário Filadélfia, UNIFIL; Londrina, Paraná, Brasil

##submission.authorWithAffiliation##

Acadêmico do Curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário Filadélfia, UNIFIL; Londrina, Paraná, Brasil

##submission.authorWithAffiliation##

PhD., Zootecnista, Professor do Curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário Filadélfia- UNIFIL.

Publicado
2018-05-24
Como Citar
MARTINS, Adriano Almeida et al. Aspectos gerais do desmame de leitões. Ciência Veterinária UniFil, [S.l.], v. 1, n. 2, maio 2018. ISSN 2595-7791. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/revista-vet/article/view/41>. Acesso em: 26 jan. 2022.
Seção
Artigos