Produção de mudas de maracujá amarelo submetidas a doses crescentes de adubação de liberação lenta.

  • Daniel Seiti Kato Centro Universitário Filadélfia- (UniFil)
  • Clandio Medeiros da Silva Centro Universitário Filadélfia- (UniFil)
  • Maíra Tiaki Higuchi Instituto Agronômico do Paraná
  • Iohann Metzger Bauchrowitz Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • José dos Santos Neto Centro Universitário Filadélfia- (UniFil)
  • Gabriel Danilo Shimizu Universidade Estadual de Londrina (UEL)
  • André Francisco de Oliveira

Resumo

A produção de mudas de boa qualidade é um processo primordial para o sucesso na condução da cultura, apesar da dificuldade encontrada pelos produtores. Dessa forma, é recomendável a utilização de substrato que forneça nutrientes em proporções adequadas, tais com os adubos de liberação lenta. Portanto, objetivou-se avaliar o desenvolvimento de mudas de maracujá-amarelo em diferentes doses de adubo de liberação lenta (Osmocote®). O delineamento experimental foi em blocos ao acaso com seis tratamentos e cinco repetições, totalizando 30 parcelas. Os tratamentos consistiram de cinco doses do adubo Osmocote® (NPK) (0; 1; 3; 5; 7 e 9 g.L-1) e o substrato utilizado foi o Plantmax HT®. Avaliou-se o diâmetro do caule, comprimento das raízes, volume radicular, altura da plântula, número de folhas, massa seca da parte aérea, massa seca das raízes e massa seca total. Observou-se efeito significativo das doses do adubo, apresentando ajuste quadrático em todas as variáveis analisadas. Dessa forma, o fertilizante favoreceu o crescimento e desenvolvimento de mudas de maracujá-amarelo em função do aumento da dose, sendo que a dose de 8,33 g L-1 representa o ponto de equilíbrio de melhor resposta entre as variáveis analisadas.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Eng. Agr., Centro Universitário Filadélfia, Londrina, PR-Brasil, e-mail: danielkato71@hotmail.com

##submission.authorWithAffiliation##

Eng. Agr., Doutor em Agronomia, Professor Centro Universitário Filadélfia, Londrina, PR-Brasil, e-mail: clandio.silva@unifil.br

##submission.authorWithAffiliation##

Eng. Agr., Mestranda em Agronomia, Instituto Agronômico do Paraná, Londrina, PR-Brasil, e-mail: maira.tiaki@gmail.com

##submission.authorWithAffiliation##

Eng. Agr., Mestrando em Agronomia,Universidade Estadual de Ponta Grossa , Ponta Grossa, PR-Brasil, e-mail: iohannbauchrowitz@gmail.com

##submission.authorWithAffiliation##

Eng. Agr., Mestre em Agronomia, Professor Centro Universitário Filadélfia, Londrina, PR-Brasil, e-mail: jose.neto@unifil.br

##submission.authorWithAffiliation##

Eng. Agr., pós-graduado em estatística e mestrando em Agronomia, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR-Brasil, e-mail: gabrield.shimizu@gmail.com

André Francisco de Oliveira

Eng. Agr., Mestre em Agronomia, Centro de Ensino dos Campos Gerais, Ponta Grossa, PR-Brasil, e-mail: alfrancisco@iapar.br

Publicado
2018-09-17
Como Citar
KATO, Daniel Seiti et al. Produção de mudas de maracujá amarelo submetidas a doses crescentes de adubação de liberação lenta.. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 34, n. esp., p. 310-320, set. 2018. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/510>. Acesso em: 04 jul. 2020.
Seção
Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##