O Rio de janeiro do século xix

entre minas, capoeiras e mercenários.

  • Agnaldo Kupper

Resumo

Uma cidade de contrastes, contraditória e essencialmente negra. Eis a Rio de Janeiro de 1828 que, como sede do Império Brasileiro, presenciou a ameaça mercenária estrangeira, a ameaça de negros capoeiras e a “ameaça fantasma” dos minas-nagôs refugiados de Salvador. Pouca coisa mudou da primeira metade do século XIX para a primeira metade do século XXI. Apenas contradições florescem ainda mais.

##submission.authorBiography##

Agnaldo Kupper

Mestre e doutorando na área de história e sociedade; professor de cursos pré-vestibulares, de ensino superior e de ensino de pós-graduação; escritor de livros didáticos e paradidáticos para o ensino médio.

Publicado
2018-08-01
Como Citar
KUPPER, Agnaldo. O Rio de janeiro do século xix. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 26, n. 51, p. 103-112, ago. 2018. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/267>. Acesso em: 10 dez. 2022.
Seção
Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 > >>