Gênero e trabalho na indústria automotiva

  • Ester Taube Toretta Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Resumo

O artigo é resultado de um estudo de caso realizado em indústria automotiva, no Estado do PR, em 2008. O mesmo contou com uma pesquisa qualitativa, realizada no referido ambiente, com a representação de diferentes atores sociais. A delimitação da abordagem compreendeu o espaço da fábrica. Na empresa estudada, homens e mulheres tem oportunidade ao trabalho, entretanto, buscou-se evidenciar como a divisão sexual do trabalho é construída. Neste sentido, conhecer as relações sociais intrínsecas no processo de trabalho foi de fundamental importância para identificar as possibilidades encontradas no exercício da profissão, pelo gênero feminino. Neste estudo preliminar, elegemos como categorias que pudessem contribuir na interpretação da realidade, as relações sociais e a divisão sexual do trabalho. As práticas do cotidiano do trabalho foram analisadas considerando a contratação, a qualificação e o desempenho da trabalhadora na fábrica. A pesquisa possibilitou registrar que a contratação do gênero feminino, alterou a dinâmica nas relações produtivas, contudo, nas práticas sociais a delimitação do espaço feminino ainda encontra algumas barreiras a serem superadas.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Mestre em Serviço Social e Políticas Sociais pela UEL- Universidade Estadual de Londrina. Artigo apresentado nos ANAIS do Congresso Paranaense de Serviço Social/2009 – Curitiba/PR.

Publicado
2018-07-31
Como Citar
TORETTA, Ester Taube. Gênero e trabalho na indústria automotiva. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 27, n. 52, p. 131-142, jul. 2018. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/250>. Acesso em: 04 mar. 2021.
Seção
Artigos