Do sopro de vida à ameaça de morte: um ensaio sobre o relato da criação e o SARS-COV-2

  • Emerson Mildenberg
  • Cristian França

Resumo

A origem do homem e do mundo são duas questões que ocuparam a mente do homem nas mais diversas culturas e tempos históricos. A existência do ser humano e das demais coisas que nos rodeiam sempre foi alvo de conceitos, explicações e ecos de interpretações e opiniões. Conceitualmente, o criacionismo é uma forma de explicação sobre a origem do mundo onde se busca atribuir a constituição das coisas à ação de um Criador. Sem dúvida, essa teoria ganhou espaço em diferentes culturas espalhadas pelo mundo e apareceu muito antes que o discurso científico viesse a tratar dessa mesma questão. Nos mais diferentes contextos culturais, temos a elaboração de um mito criacionista capaz de nos revelar interessantes concepções sobre a civilização que o produziu. O clímax da obra criadora de Deus foi a Sua criação extraordinária do homem. "E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente" (Gênesis 2:7). O Criador do céu e da terra fez duas coisas ao criar o homem. Primeiro, formou-o do pó da terra e, segundo, assoprou o Seu próprio fôlego nas narinas de Adão e isso distingue o homem de todas as outras criaturas de Deus. O fôlego de vida do Criador adentrou no primeiro homem o tornando “alma vivente”. A respiração do Autor da Vida veio guarnecer o ser humano e, é assim que vivemos – respirando!

Biografia do Autor

Emerson Mildenberg

Professor de Teologia no Centro Universitário Filadélfia – UniFil

Cristian França

Advogado e Mentor Empresarial

Publicado
2021-12-13
Como Citar
MILDENBERG, Emerson; FRANÇA, Cristian. Do sopro de vida à ameaça de morte: um ensaio sobre o relato da criação e o SARS-COV-2. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 37, n. 73, p. 187-208, dez. 2021. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/2472>. Acesso em: 26 set. 2022.
Seção
Artigos