A contenção da devastação florestal paulista: medidas isoladas e paliativas

  • Agnaldo Kupper

Resumo

O caráter extremamente predatório dos recursos naturais do Estado de São Paulo mostra uma cobertura vegetal reduzida a escassos 13% de seu território. Esse percentual é infimo e não pode conter desequilíbrios ecológicos. Sem uma política bem dirigida , regulamentada e consistente, o Estado está condenado a assistir ao desequilíbrio total de seus ecossistemas.

##submission.authorBiography##

Agnaldo Kupper

Docente do Departamento de Ciências Exatas - CESULON

Publicado
2021-10-01
Como Citar
KUPPER, Agnaldo. A contenção da devastação florestal paulista: medidas isoladas e paliativas. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 15, n. 29, p. 47-57, out. 2021. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/2290>. Acesso em: 23 abr. 2024.
Seção
Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 3 > >>