A relação entre vivência corporal e representação psíquica no nascimento da metapsicologia freudiana (1888 a 1896).

  • Mauro Fernando Duarte

Resumo

O presente artigo tem como objetivo a apresentação sintética dos resultados de investigações realizadas a respeito da relação entre corpo e representação nos textos freudianos entre 1888 e 1896, visando a análise de textos que explicitam como a teoria psicanalítica, em sua origem sobretudo, é permeada pela problemática da vivência corporal e sua relação/influência com o nascimento do aparelho psíquico. Tomamos os conceitos de representação, de afeto e de mecanismos psíquicos de defesa como seus principais operadores teóricos e que enfatizam o laço indissociável entre corpo, afeto e representação na teoria freudiana do aparelho psíquico. Tenta-se responder como pode o corpo ser abordado, estudado e tratado pelo instrumento teórico da psicanálise. Conforme se conclui a seguir com a análise dos primeiros escritos freudianos, além de existir, este corpo foi fundamental na construção daquele instrumental teórico-clínico, acima de tudo pois é a partir das vivências iniciais corporais de dor e de prazer que se organizam as dinâmicas psíquicas que Freud considerará, posteriormente, como aparelho psíquico.

Publicado
2018-07-18
Como Citar
DUARTE, Mauro Fernando. A relação entre vivência corporal e representação psíquica no nascimento da metapsicologia freudiana (1888 a 1896).. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 29, n. 56, p. 97-110, jul. 2018. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/190>. Acesso em: 13 abr. 2021.
Seção
Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##