Fitoquímicos no tratamento da Esteatose Hepática não Alcoólica

  • Raissa Ferreira do Prado Centro Universitário Filadélfia
  • Loriane Rodrigues de Lima Costa
  • Carla Regina Pires

Resumo

A doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA) é caracterizada como a patologia hepática mais comum em países industrializados, sua prevalência aumenta conforme aumentam a de Diabetes e Obesidade, tornando-se um problema de saúde pública. Portanto, o objetivo desse trabalho é elucidar a etiopatogenia da DHGNA e analisar os efeitos metabólicos de alguns fitoquímicos presente em alimentos, que poderão auxiliar no tratamento da patologia. Para isso o presente artigo trata-se de uma revisão bibliográfica pesquisada em livros e nas bases de dados Pubmed, Biblioteca Virtual em Saúde, Scielo e artigos publicados em Revistas de Saúde. Dos 105 artigos científicos pesquisados, sendo de línguas inglesa e portuguesa, foram selecionados 37 para a revisão, datados em um período entre 2008 à 2018 e, para analisar a ação dos fitoquímicos, foram priorizados ensaios clínicos, randomizados e caso-controle. A teoria por trás da fisiopatologia da DHGNA envolve distúrbios no metabolismo lipídico, estresse oxidativo e processo inflamatório. Deste modo, os fitoquímicos com suas ações anti-inflamatórias, antioxidantes e hepatoprotetores demonstram impacto positivo no tratamento da doença.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Discente do 4º ano do curso de Nutrição do Centro Universitário Filadélfia – UniIFil. E-mail: raissafprado_10@hotmail.com

Loriane Rodrigues de Lima Costa

Docente do departamento de Nutrição do Centro Universitário Filadélfia – UniFil. E-mail: lorianelima@yahoo.com.br

Carla Regina Pires

Docente do departamento de Nutrição do Centro Universitário Filadélfia – UniFil. E-mail: carlareginapires@hotmail.com 

Publicado
2021-06-08
Como Citar
PRADO, Raissa Ferreira do; COSTA, Loriane Rodrigues de Lima; PIRES, Carla Regina. Fitoquímicos no tratamento da Esteatose Hepática não Alcoólica. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 37, n. 72, p. 51-66, jun. 2021. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/1470>. Acesso em: 17 ago. 2022.
Seção
Artigos