Recortes do trabalho doméstico de costureiras e suas interfaces com a esfera familiar, social e política

  • Analuisa Bernardi de Almeida
  • Semíramis Fabíola Hirata
  • Lydia Akemy Onesti

Resumo

A crescente taxa de desemprego e os baixos salários têm levado a população brasileira a procurar o trabalho informal como estratégia de garantir ou auxiliar a renda familiar. Sendo o trabalho doméstico um exemplo de trabalho informal, buscou-se em CATTANI (1997) a definição dessa modalidade. Por sua vez, a mulher busca o trabalho, facilitando o cumprimento dos seus vários papéis (mãe, esposa, dona-de-casa). Com o objetivo de verificar a relação entre trabalho doméstico de costureiras e suas implicações na esfera familiar, social e política, a presente pesquisa vem sendo desenvolvida com 19 costureiras da cidade de Londrina. O método utilizado foi o de entrevista individual semi-estruturada e realizada em suas próprias residências. Os dados obtidos apontam para a importância da renda no orçamento doméstico, sendo em alguns casos a fonte principal de sustento da família. Pelo fato do trabalho ser desenvolvido na própria casa, não haver cômodo específico e por não se fixarem horários de atendimentos, observase que o espaço da intimidade doméstica é invadido pela clientela. Devido à baixa freqüência de saídas de sua casa, constatou-se nas mulheres pesquisadas uma dificuldade na compreensão da transformação das relações sociais, em decorrência de mudanças bruscas e rápidas, que trazem implicações sobre a subjetividade das pessoas.

Biografia do Autor

Analuisa Bernardi de Almeida

Psicóloga graduada pela Unifil. 

Semíramis Fabíola Hirata

Psicóloga graduada pela Unifil. 

Lydia Akemy Onesti

 Docente da UniFil. Mestre em Psicologia. E-mail: lydiake@sercomtel.com.br

Publicado
2020-04-02
Como Citar
ALMEIDA, Analuisa Bernardi de; HIRATA, Semíramis Fabíola; ONESTI, Lydia Akemy. Recortes do trabalho doméstico de costureiras e suas interfaces com a esfera familiar, social e política. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 19, n. 37, p. 82-93, abr. 2020. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/1347>. Acesso em: 27 set. 2021.
Seção
Artigos