Globalização, assédio moral e perversidade no cotidiano

  • Ana Paula Bigheti dos Santos
  • Juliana de Rezende Penhaki
  • Lydia Akemy Onesti

Resumo

O foco principal deste artigo é refletir e destacar a importância da existência do assédio moral nas organizações, considerando que a globalização, avanço tecnológico, automação de processos e métodos de trabalho, vêm confirmando o fim das dependências das empresas em relação às pessoas, o que gera o desemprego em massa e a sujeição da classe trabalhadora à condição de ser assediada. O trabalho pretende ainda apresentar as conseqüências psicológicas decorrentes da perversidade imposta, com vistas ao esclarecimento e compreensão da classe trabalhadora sobre as formas de lidar com o assédio moral.

Biografia do Autor

Ana Paula Bigheti dos Santos

Psicóloga graduada pela Unifil. 

Juliana de Rezende Penhaki

Psicóloga graduada pela Unifil.

Lydia Akemy Onesti

 Docente da UniFil. Mestre em Psicologia. E-mail: lydiake@sercomtel.com.br

Publicado
2020-04-02
Como Citar
SANTOS, Ana Paula Bigheti dos; PENHAKI, Juliana de Rezende; ONESTI, Lydia Akemy. Globalização, assédio moral e perversidade no cotidiano. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 19, n. 37, p. 74-81, abr. 2020. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/1346>. Acesso em: 27 set. 2021.
Seção
Artigos