Turismo de massa: uma construção do capitalista

  • Patrícia M. Castelo Branco
  • Leandro Henrique Magalhães

Resumo

O presente artigo tem por objetivos discutir a cultura de massa e traçar um panorama da constituição do turismo no século XX. Para tanto, iniciaremos o estudo, ainda, no século XVIII, e passaremos para o XIX, com a constituição do turismo de massa na Inglaterra; discutiremos momentos fundamentais, como a constituição do Estado de Bem Estar Social, a Guerra Fria e o Neoliberalismo, marcas do mundo contemporâneo. É de se crer que o turismo se desenvolve à medida em que o capitalismo se consolida, vivendo, no entanto, momentos de transformação graças às novas concepções que se inserem no mundo do trabalho, como o toyotismo e a flexibilização.

Biografia do Autor

Patrícia M. Castelo Branco

Docente do Curso de Turismo da UniFil. Docente dos Cursos de Turismo e Jornalismo da FACCREI. Mestre em História Social pela Faculdade de Ciências e Letras de Assis – UNESP.

Leandro Henrique Magalhães

Docente dos Cursos de Turismo, Administração de Empresas, Ciências Contábeis, Pedagogia e Psicologia da UniFil. Docente do Curso Normal Superior na Faculdade Norte Paranaense – UNINORTE. Coordenador de Publicações Científicas da UniFil. Diretor de Assuntos Educacionais do SINPRO. Doutor em História pela Universidade Federal do Paraná – UFPR. Autor do livro “Olhares sobre a Colônia: Vieira e os Índios”, publicado pela Editora da Universidade Estadual de Londrina – UEL. E-mail: leanmaga@bol.com.br.

Publicado
2020-03-27
Como Citar
BRANCO, Patrícia M. Castelo; MAGALHÃES, Leandro Henrique. Turismo de massa: uma construção do capitalista. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 21, n. 41, p. 23-29, mar. 2020. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/1281>. Acesso em: 27 set. 2021.
Seção
Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 3 4 > >>