Eficácia da fisioterapia aquática aplicada a gestantes para prevenção e tratamento da lombalgia – revisão sistemática

  • Ana Cristina Lamezon
  • Ana Lydia Valvassori Ferreira Patriota

Resumo

A lombalgia na gestação vem sendo considerada como uma ocorrência normal e até mesmo esperada, o que tem contribuído para a falta de condutas profiláticas e curativas. O exercício aquático é tido como a atividade ideal para a gestante, pois os benefícios da atividade física em imersão possibilitam a prevenção e melhora dos desconfortos músculo-esqueléticos. Em adição às várias modificações fisiológicas que ocorrem durante a imersão em água aquecida, as propriedades físicas da água oferecem muitas vantagens; dentre elas: promover o relaxamento muscular geral, reduzir a sensibilidade à dor, reduzir espasmos musculares, melhorar a eficiência cardíaca e pulmonar, melhorar a força e a elasticidade muscular e manter o peso e a composição corpórea em níveis adequados. Exercícios realizados sob supervisão, adequados para cada época e circunstância gestacional, em ambientes apropriados e para gestantes motivadas, significam, sem dúvida, um grande benefício, tanto para mãe quanto para o feto. No presente estudo é destacada a prática de exercícios terapêuticos aquáticos para a prevenção ou redução da freqüência do aparecimento da dor lombar.

Biografia do Autor

Ana Cristina Lamezon

 Docente do Curso de Fisioterapia da UniFil. E-mail: alamezon@gmail.com. 

Ana Lydia Valvassori Ferreira Patriota

 Fisioterapeuta graduada pela UniFil.

Publicado
2020-03-27
Como Citar
LAMEZON, Ana Cristina; PATRIOTA, Ana Lydia Valvassori Ferreira. Eficácia da fisioterapia aquática aplicada a gestantes para prevenção e tratamento da lombalgia – revisão sistemática. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 21, n. 41, p. 127-132, mar. 2020. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/1272>. Acesso em: 17 abr. 2024.
Seção
Artigos