A lógica de um criminoso: razões axiológicas da forma violenta de distribuir renda

  • Joaquim Pacheco de Lima

Resumo

Qual a lógica do adolescente ao assaltar, matar uma pessoa? O denominado criminoso busca a construção de sua identidade e, antes de cometer o ato criminoso, a sua real situação era a de vítima. Inversamente, a vítima é apresentada a ele como causadora. Nega-se ao criminoso a sua identidade de vítima. Torna-se então marginal. Daí a reação à marginalidade e a culpabilização. Os motivos das ações violentas resultam da busca de resultados imediatos; a intolerância e a frustração; a certeza, ou melhor, a fantasia da impunidade; e, por fim, a redenção da pobreza, através da redistribuição da renda.

##submission.authorBiography##

Joaquim Pacheco de Lima

Docente da UniFil e da Faculdade Uninorte. Sociólogo e filósofo. Educador social. Assessor de ONGs. Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente do município de Cambé-PR.

Publicado
2020-03-27
Como Citar
LIMA, Joaquim Pacheco de. A lógica de um criminoso: razões axiológicas da forma violenta de distribuir renda. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 21, n. 41, p. 97-99, mar. 2020. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/1267>. Acesso em: 17 abr. 2024.
Seção
Artigos