Análise das contingências de dor e sofrimento em casos de idosos com feridas crônicas

  • Juliana Vertuan Rufino
  • Luis Antônio Lovo Martins

Resumo

Dor e sofrimento são culturalmente compreendidos como condições sine qua non, em um modelo de análise psicológica, mais especificamente em um modelo de análise do Behaviorismo Radical, a análise da dor e sofrimento levam a uma compreensão distinta da cultural. Nesta proposta, dor e sofrimento, são compreendidas como respostas do organismo, que em muitas vezes ocorrem de forma simultânea e, em muitas vezes, também podem ocorrer de forma independente. Além desta independência, a condição de dor pode produzir sofrimentos de outro aspecto, descritos aqui como sofrimento de ordem psicológica. O objetivo deste trabalho é discutir como feridas crônicas em uma população idosa pode produzir sofrimentos de aspectos psicológicos. Segunda a análise proposta é possível concluir que a população analisada apresenta sofrimentos decorrentes da dor e também sofrimentos produzidos pela restrição a contingências reforçadoras, considerando a dor e sofrimento como eventos apresentados de forma simultânea, porém com origens distintas.

Biografia do Autor

Juliana Vertuan Rufino

Acadêmica de psicologia, 5º ano no Centro Universitário Filadélfia. juliana.vertuan@gmail.com

Luis Antônio Lovo Martins

Mestre em ciência, Professor no Centro Universitário Filadélfia. luis.lovo@unifil.br

Publicado
2019-10-18
Como Citar
RUFINO, Juliana Vertuan; MARTINS, Luis Antônio Lovo. Análise das contingências de dor e sofrimento em casos de idosos com feridas crônicas. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 35, n. 69, p. 11-19, out. 2019. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/1166>. Acesso em: 24 fev. 2021.
Seção
Artigos