Levantamento da araneofauna em remanescente florestal no campus da fap – faculdade de apucarana, paraná- brasil

  • Fábio de Carvalho Mello Faculdade de Apucarana – FAP
  • Genilson Luiz Santos
  • Robson Alexandre Tozzo
  • Vera Lúcia Delmônico Vilela Faculdade de Apucarana – FAP

Resumo

A ocupação humana provoca cada vez mais a redução de áreas naturais transformando- as em fragmentos reduzidos e alterados. Toda a fauna é afetada diante das atividades antrópicas. A ordem Araneae representa um dos grupos mais diversos de organismos, e representam um dos grupos faunísticos de invertebrados, e tem grande participação para a estabilidade dos ecossistemas, sendo predadores generalistas, tendo grande importância ecológica. Este trabalho teve por objetivo inventariar as espécies de aranhas presentes no fundo de vale da FAP- Faculdade de Apucarana. Foram realizadas doze coletas durante o período de julho de 2012 a junho 2013. Utilizaram-se armadilhas do tipo pitfall-trap e coleta ativa para a análise de três transectos de 100m2 ,dispostos em cada lado do córrego Cotegipe. Foram levantadas um total de duzentas e vinte e duas aranhas inseridas em oito famílias, sendo elas: Ctenidae (67), seguido por Lycosidae (57), Pholcidae (42), Aranaedae (22), Sparassidae (11), Salticidae (10), Dipluridae (9) e Corinidae (4) indivíduos. Pelo teste “t” obteve-se significância de 99%, o que deixa claro que a composição da vegetação do local interfere no número de aranhas encontradas.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Discentes do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da FAP – Faculdade de Apucarana. 1°. autor e-mail: fabiopaidodu@ hotmail.com

##submission.authorWithAffiliation##

Orientadora e Docente do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da FAP – Faculdade de Apucarana

Publicado
2018-07-17
Como Citar
MELLO, Fábio de Carvalho et al. Levantamento da araneofauna em remanescente florestal no campus da fap – faculdade de apucarana, paraná- brasil. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 31, n. 61, p. 71-78, jul. 2018. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/105>. Acesso em: 27 nov. 2020.
Seção
Artigos