Análise da concentração de aflatoxina em pastas de amendoim

  • Gustavo Bolzon Nakano FAP
  • Eduardo Amaral Toledo FAP

Resumo

O amendoin (Arachis hypogaea, L.) é uma das sementes mais populares e nutritivas do mundo, sendo uma excelente fonte de proteína e lipídios saudáveis para a população. Devido ao seu sabor característico, atualmente o amendoim é muito utilizado na indústria confeiteira para a produção de balas e doces, sendo utilizada também como produto processado ou semi processado, como a paçoca e pasta de amendoim. Por ser amplamente consumido, necessita de atenção quanto a qualidade sanitária em relação às contaminações por micotoxinas que representam um risco à saúde dos consumidores. As micotoxinas podem ser classificadas em variados tipos e, dentre eles, estão as aflatoxinas, sintetizadas por fungos do gênero Aspergillus. O objetivo desse estudo foi avaliar as concentrações de aflatoxinas em diferentes marcas de pasta de amendoim e compará-las às concentrações aceitas pela legislação RDC nº 07, de 18 de fevereiro de 2011. A metodologia utilizada foi o método ELISA, que é seletivo e rápido. Todas as amostras apresentaram concentração de aflatoxina abaixo da recomendação, mostrando que as empresas preocupam-se com a qualidade do alimento produzido.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Acadêmico da Graduação de Bacharelado em Nutrição da Faculdade de Apucarana – FAP.  E-mail: gustavonakano92@gmail.com

##submission.authorWithAffiliation##

Docente/Orientador. Profº. Mestre, da Faculdade de Apucarana – FAP. E-mail: eduardo@slpart.com.br

Publicado
2021-06-14
Como Citar
NAKANO, Gustavo Bolzon; TOLEDO, Eduardo Amaral. Análise da concentração de aflatoxina em pastas de amendoim. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 37, n. 72, p. 169-180, jun. 2021. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/1020>. Acesso em: 09 dez. 2022.
Seção
Artigos