Poltrona mole

uma análise ergonômica

  • Yasmin Alcaraz Cassitas Barboza Centro Universitário Filadélfia (UNIFIL)
  • Ivanóe De Cunto Centro Universitário Filadélfia (UNIFIL)

Resumo

Este artigo apresenta uma análise ergonômica da Poltrona Mole, criada por Sérgio Rodrigues. O conceito de conforto abordado na Ergonomia é uma variável que, apesar de ser pessoal quando avaliada por cada indivíduo, possui um fator comum que influencia no julgamento de seu desempenho: a identidade cultural. Por ser a referência mais antiga de conforto no Brasil, intimamente ligada ao descanso, a rede está enraizada no consciente popular. Levando em conta esta referência cultural, a Poltrona Mole foi avaliada através do modelo de poltrona de braço de Julius Panero. Sendo assim, foi possível concluir que, além de ter as características ergonômicas de assento adequadas, a semelhança com a rede e o uso de materiais nacionais facilitaram a aceitação da poltrona, justamente por ela oferecer aspectos familiares traduzidos em uma releitura de valorização estética da rede, objeto este muitas vezes esquecido pela sociedade atual.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Discente do curso de pós-graduação em Arquitetura de Interiores do Centro Universitário Filadélfia – Unifil. Email: yasmin. alcaraz@gmail.com

##submission.authorWithAffiliation##

Docente do curso de pós-graduação em Arquitetura de Interiores do Centro Universitário Filadélfia – Unifil. Email: ivanoe.cunto@ unifil.br

Publicado
2018-07-17
Como Citar
BARBOZA, Yasmin Alcaraz Cassitas; DE CUNTO, Ivanóe. Poltrona mole. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 31, n. 61, p. 33-48, jul. 2018. ISSN 2596-2809. Disponível em: <http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/102>. Acesso em: 27 nov. 2020.
Seção
Artigos